Fragmentos

Jejum natural

Mark Baker, o @GuruAnaerobic, teve uma intuição interessante: nossa quarentena é uma espécie de jejum natural de longa escala, ou melhor, um Jejum da Natureza, um tempo para se recuperar da fúria invasiva da ação humana.

Se o jejum intermitente é bom para nossos corpos, quem sabe também o seria para os  ecossistemas que os sustentam ou suportam?

Observando o movimento dos carros retomar forte hoje em Porto Alegre, contra as últimas normas do governo por sinal, pergunto se não deveríamos levar nosso aprendizado da quarentena adiante.

Ficaria assim, de agora em diante:

1. Miniquarentenas: 1 ou 2 dias por semana para todos, sem distinção.

2.  Quarentena literal: 1 x por ano para todos, sem distinção.

A natureza agradece e todos nós também, à espera da próxima pandemia.

Padrão